Na sétima trombeta, o reino do mundo é do Senhor

foto por: Will Swann em Unsplash

Sabemos que existem coisas que compreendemos sobre o que está no livro de Apocalipse e outras não, umas são claras outras nem tanto, mas no que precisamos nos ater? Nas promessas que Ele fez com relação a nós, a maneira como devemos viver e andar neste mundo e onde devemos depositar a nossa esperança.

João registra a questão das duas testemunhas, mas não é claro para nós a quem ele refere e existem várias possibilidades segundo estudiosos. Eles já foram? Ou ainda irão aparecer? Não importa, pois o que interessa nisto tudo é como temos andado diante de Deus, mas, mais importante é termos a certeza que Ele irá restaurar todas as coisas.

Então, depois disto, ele registra sobre a sétima trombeta, capítulo onze, do versículo quinze ao dezessete, quando o reino do mundo se torna do Senhor: “O sétimo anjo tocou a trombeta,e houve no céu grandes vozes, dizendo: O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos. E os vinte e quatro anciãos que se encontram sentados no seu trono, diante de Deus, prostraram-se sobre o seu rosto e adoraram a Deus, dizendo: Graças te damos, Senhor Deus, Todo-Poderoso, que és e que eras, porque assumiste o teu grande poder e passaste a reinar.” (Apocalipse 11.15–17, BEARA).

Independente do que padecemos, sofremos, das dificuldades e aflições, podemos ter esta certeza que tudo será restabelecido conforme a vontade de Deus, que todos compareceremos perante o tribunal de Cristo e responderemos por nossas obras.

Temos, como servos fieis, que viver neste mundo como filhos revelando o Pai, manifestando o reino, expressando as virtudes Daquele que nos tirou das trevas e nos levou para o Seu reino, para proclamá-Lo ao mundo, agindo como Ele diante das pessoas.

Anúncios