Cooperadores da verdade

foto por: eberhard grossgasteiger em Unsplash

Sermos cooperadores da verdade implica em fazermos oferta em favor das pessoas para que conheçam o Pai, ajudarmos materialmente ou financeiramente àqueles que têm trabalhado de forma dedicada e zelosamente pelo crescimento do evangelho e amadurecimento dos membros do corpo de Cristo, como expressão do reino neste mundo e ajudar aos que saem de suas casas, de suas famílias para que possam ensinar sobre o evangelho em outro lugar.

João em sua terceira carta escreve a Gaio, louvando-o por este compromisso que tinha com o reino e como recebia as pessoas, assim como ele, devemos proceder, como está do versículo cinco ao oito: “Amado, procedes fielmente naquilo que praticas para com os irmãos, e isto fazes mesmo quando são estrangeiros, os quais, perante a igreja, deram testemunho do teu amor. Bem farás encaminhando-os em sua jornada por modo digno de Deus; pois por causa do Nome foi que saíram, nada recebendo dos gentios. Portanto, devemos acolher esses irmãos,  para nos tornarmos cooperadores da verdade.” (3João 5–8, BEARA).

Que possamos aprender que somos cooperadores da verdade, do reino, quando fazemos de nossas vidas a oferta em favor das pessoas para que possam conhecer o Pai e a Sua vontade, ensinando-as, mesmo que pelo nosso testemunho, a viver o reino como agrada ao Pai. Que possamos, como Cristo, ser oferta em favor de todos e de todas as maneiras para que a terra se encha do conhecimento da glória do Senhor.

Anúncios