Entendendo o papel na formação das pessoas

foto por: Peter Dlhy em Unsplash

Precisamos, como João Batista, compreender o nosso papel no processo de ensinar e conduzir as pessoas ao conhecimento de Deus e da Sua vontade, pois quando entendemos, não queremos que elas fiquem conosco, mas que cresçam, amadureçam e cumpram o seu papel no Corpo e no mundo.

João, ensinou no deserto sobre arrependimento, preparando o caminho do Senhor. Ele disse claramente que não era o Messias, mas quando Ele veio, João apontou para Cristo. E tiveram discípulos que o deixaram e passaram a seguir a Cristo.

Podemos ler sobre isso em João, capítulo um, versículos trinta e cinco e trinta e sete: “No dia seguinte, estava João outra vez na companhia de dois dos seus discípulos e, vendo Jesus passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus! Os dois discípulos, ouvindo-o dizer isto, seguiram Jesus.” (João 1.35–37, BEARA).

Precisamos, muito mais que João entender este fundamento da vida cristã. Preparamos as pessoas não para estarem conosco, mas para que cresçam, amadureçam e possam seguir em frente, liberando-as para que sejam instrumentos de Deus neste mundo. E assim como agimos com nossos filhos naturais, desejando que possam ir mais longe que nós, assim, devemos desejar aos filhos espirituais, que possam fazer obras maiores que as que fizemos.