Vigilantes e atos de amor

foto por: Iswanto Arif em Unsplash

Somos chamados para vivermos o reino de Deus na terra, sermos expressão do Senhor Jesus, conforme a vontade do Pai, expressando em obras a Sua glória, por isso, precisamos ser vigilantes e tudo o que fizermos deve ser com amor, para que Ele seja conhecido e glorificado.

Paulo fala sobre isso em sua primeira carta aos irmãos de Corinto, capítulo dezesseis, versículos treze e quatorze: “Sede vigilantes, permanecei firmes na fé, portai-vos varonilmente, fortalecei-vos. Todos os vossos atos sejam feitos com amor.” (1Coríntios 16.13-14, BEARA).

São estes aspectos de nossa vida que devemos observar. Ser vigilante é não nos sucumbirmos diante das demandas da vida que nos conduzem a pensar segundo a natureza humana, por isso precisamos estar sempre alertas e somente conseguimos fazer isso, quando somos firmes na fé, pois ela está baseada nas promessas feitas pelo Senhor (de Quem somos filhos e recebemos tudo para viver a Sua vontade).

 Tendo este entendimento, não temos outra maneira de nos portar que não seja como alguém que conhece a Deus, que baseia a sua vida nas promessas, que não se deixa esmorecer e mesmo que tudo pareça impossível, olha e age como quem vê o invisível.

Tendo o entendimento que esta é a maneira de vivermos, devemos ajudar uns aos outros, animando, incentivando, fortalecendo. Para isso vivemos em família e todos os nossos atos devem revelar o amor de Deus que é derramado em nossas vidas. Não vivemos pelos nossos sentimentos, mas pela expressão do Seu amor em favor das pessoas, fazendo a oferta que O agrada e que conduz todos ao conhecimento e à maturidade.

 

Anúncios