Um compromisso com a vontade do Pai

foto por: Felix Mittermeier em Unsplash

Fomos criados à imagem do Filho, recebemos um novo coração, fomos habilitados, capacitados para vivermos neste mundo segundo a Sua vontade, sendo imitadores de Cristo e fazendo da nossa vida uma oferta em favor das pessoas para que O vejam em nós e assim O conheçam, por isso, o nosso compromisso com Ele e Sua vontade está acima de qualquer interesse pessoal.

Jesus nos deu o exemplo, Ele é o nosso modelo e Sua oferta traduz isso, pois mesmo angustiado e pedindo para ser livrado daquela hora, Ele se submete à vontade do Pai, como podemos ler em Marcos, no capítulo quatorze, versículos trinta e cinco e trinta e seis: “E, adiantando-se um pouco, prostrou-se em terra; e orava para que, se possível, lhe fosse poupada aquela hora. E dizia: Aba Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres.” (Marcos 14.35–36, BEARA).

Nossa vida deve ser baseada no mesmo tipo de oração, precisamos entender que como Ele foi a oferta em nosso favor para que conhecêssemos o Pai, assim devemos nós, ofertarmos os nossos membros à justiça, em favor das pessoas, para que possam conhecer o Pai. Se não fizermos esta oferta e isso não se trata de religiosidade, o mundo não irá conhecê-Lo e nem a Sua vontade, pois não viveremos como filhos, não seremos luz e não O revelaremos ao mundo.

Anúncios