Sempre teremos os que creem

foto por: Aaron Burden em Unsplash

Em Atenas, Paulo pregou com relação as boas novas, falou de Deus, a grande maioria queria saber sobre o que ele falava, mas nem todos estavam verdadeiramente interessados no compromisso com a mensagem, mas dentre esses haviam os que creram e que se juntaram à igreja.

Podemos ler sobre o resultado de sua pregação em Atos, capítulo dezessete, no versículo trinta e quatro: “Houve, porém, alguns homens que se agregaram a ele e creram; entre eles estava Dionísio, o areopagita, uma mulher chamada Dâmaris e, com eles, outros mais.” (Atos dos Apóstolos 17.34, BEARA).

Anunciamos o evangelho não na expectativa de que todos irão se converter, mas na perspectiva que alguns serão alcançados. Este deve ser o nosso entendimento. Podemos até desejar que um grande número seja alcançado e salvo de seus pecados, mas nem todos irão crer na mensagem pregada. Mas, independente do resultado do que colheremos, devemos semear, regar e colher os frutos gerados, pois esta é a vontade de Deus para as nossas vidas.

Fomos chamados para falar e viver o reino entre os homens, e como Paulo, fazendo de nossas vidas uma oferta em favor das pessoas, para que que possam ter a oportunidade de conhecer Deus e a Sua salvação, se submetendo a Cristo como Senhor e Salvador.

Anúncios