A confirmação das promessas

foto por: Bella Huang em Unsplash

No início do livro de Atos estão descritas as promessas de Deus, feitas por meio do profeta Joel, que Ele derramaria do Seu Espírito. E a forma de expressão, para testemunhar o cumprimento delas aos judeus de várias partes do mundo ouvindo as maravilhas do Criador em suas diferentes línguas.

Em Atos, capítulo dois, versículos quatro e cinco, está: “Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem. Ora, estavam habitando em Jerusalém, judeus, homens piedosos, vindos de todas as nações debaixo do céu.” (Atos dos Apóstolos 2.4–5, BEARA). E também como ficaram essas pessoas ao ouvirem essas coisas, nos versículos sete e oito: “Estavam, pois, atônitos e se admiravam, dizendo: Vede! Não são, porventura, galileus todos esses que aí estão falando? E como os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna?” (Atos dos Apóstolos 2.7–8, BEARA).

Sendo eles, os discípulos, o que estava acontecendo eram algo sobrenatural e uma forma de Deus revelar e operar no meio do povo judeu. O que precisamos entender é que o batismo com o Espírito Santo é algo que nos acontece quando nos submetemos a Cristo como Senhor e Salvador, reconhecendo que Sua obra na cruz nos redime e nos dá acesso ao Pai.

A expressão deste batismo, de que somos filhos, ocorre por meio da manifestação dos dons do Espírito, que inclusive pode ser o falar em outras línguas, proclamando as maravilhas de Deus, mas o verdadeiro testemunho ocorre quando temos o entendimento transformado, nos submetemos a Ele e vivemos de maneira que Lhe agrada, fazendo a Sua vontade e ofertando as nossas vidas para que se revele em nós e através de nós a todas as pessoas com quem nos relacionamos.

Anúncios