Quando o Senhor virá?

foto por: Blaise Vonlanthen em Unsplash

Esta é a pergunta que devemos fazer? Precisamos compreender que não importa quando,mas,  devemos ter a convicção de que Ele virá, mas quando? Ninguém sabe, somente o Pai, temos que viver segundo o que Ele ensinou, fazendo as Suas obras para sermos encontrados fiéis.

Jesus ensinando sobre a Sua volta, em Mateus, no capítulo vinte e quatro, versículo trinta e seis, afirma: “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai.” (Mateus 24.36, BEARA). Mas como devemos viver? Precisamos aprender a olhar os sinais dos tempos, como Ele afirmou nos versículos trinta e dois e trinta e três: “Aprendei, pois, a parábola da figueira:quando já os seus ramos se renovam e as folhas brotam, sabeis que está próximo o verão. Assim também vós: quando virdes todas estas coisas, sabei que está próximo, às portas.” (Mateus 24.32–33, BEARA).

Os eventos que antecederão a Sua volta, Ele comentou no início do capítulo, mas afirma que os dias da Sua volta não será diferente dos dias de Noé, como podemos ler nos versículo trinta e oito e trinta e nove: “Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem.” (Mateus 24.38–39, BEARA). Mas o que devemos fazer? Ele fala no versículo quarenta e dois: “Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor.” (Mateus 24.42, BEARA). E no quarenta e quatro Ele disse: “Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá.” (Mateus 24.44, BEARA).

A sua vinda será repentina, mas não antes dos eventos descritos e já estão acontecendo, por isso, precisamos ser fieis e vivermos segundo o modelo que Ele deixou, por isso afirma no versículo quarenta e seis: “Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim.” (Mateus 24.46, BEARA).

Estamos atentos e vigilantes quando, compreendemos que temos que ser como Cristo, que devemos fazer de nossas vidas uma oferta em favor dos outros, ensinando e transmitindo a eles o que aprendemos.

Anúncios