Como faltam trabalhadores

foto por: Annie Spratt em Unsplash

A reconciliação com Deus, a libertação que recebemos, a vida Dele que conhecemos e experimentamos não é só para nós, mas para que o mundo O conheça, é para repartimos, revelando que somos Seus filhos, Seus imitadores e que nosso papel é sermos como Ele neste mundo, glorificando e santificando o Seu nome.

Jesus falou sobre isso, como está em Mateus, capítulo nove, do versículo trinta e cinco ao trinta e oito: “E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades. Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor. E, então, se dirigiu a seus discípulos: A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.” (Mateus 9.35–38, BEARA).

Que possamos ser como Isaías e nos oferecermos para sermos a solução para toda essa gente que está perdida, como ovelhas sem pastor, que não tem quem as ensine  e mostre sobre a vontade do Pai.

Temos e precisamos fazer da nossa vida uma oferta para conhecermos o Pai, compreendermos a Sua vontade, ofertarmos as nossas vidas para aprendermos Dele e assim, ensinarmos outros a viverem da mesma maneira para que possam ensinar outros neste jornada.

Anúncios