Manifestação da autoridade

aaron-burden-307060

foto por: Aaron Burden em Unsplash

Precisamos compreender a autoridade na perspectiva de entendimento de quem somos, da obra de Deus em nós, nosso papel neste mundo, e entenderemos que até mesmo quando falarmos ou calarmos diante das situações para que a vontade do Pai se realize em e através de nós.  A compreensão da autoridade nos conduz a saber como usar o poder que nos foi investido e o nosso papel. Não se trata do que pensamos, mas de como devemos agir segundo a vontade de Deus.

Jesus, com toda a autoridade que tinha, por saber de onde vinha e quem era e com todo o poder que possuía, se submetia à vontade do Pai em Sua vida. Na hora do Seu sacrifício em nosso favor, para sermos reconciliados, não usou do Seu poder, mas, se submeteu a vontade Daquele que o havia enviado.

Podemos ler sobre isso em Lucas, no capítulo vinte e três, do versículo oito ao dez, quando estava diante de Herodes: “Herodes, vendo a Jesus, sobremaneira se alegrou, pois havia muito queria vê-lo, por ter ouvido falar a seu respeito; esperava também vê-lo fazer algum sinal. E de muitos modos o interrogava; Jesus, porém, nada lhe respondia. Os principais sacerdotes e os escribas ali presentes o acusavam com grande veemência.” (Lucas 23.8–10, BEARA).

Precisamos compreender que fomos investidos da mesma autoridade de Cristo, pelo Espírito Santo, e que somos instrumentos da vontade de Deus, temos e precisamos compreender cada momento, como Ele, devemos expressar Sua vontade, revelando o poder que nos foi investido, mas é mais importante revelarmos a autoridade de filhos e a vontade do Pai.

Fazer da nossa vida uma oferta em favor das pessoas, um sacrifício, expressando o amor de Cristo, em favor delas, conduzindo-as ao Seu conhecimento e ensinando sobre a Sua vontade é a maior expressão da autoridade recebida.

Anúncios