Sobre o que Jesus ensinou?

samantha-sophia-34200

foto por: Samantha Sophia  em Unsplash Photo by on Unsplash

Havia uma tradição quanto ao guardar o sábado que em muito já havia extrapolado a lei e que estava carregada de ensino de homens que nada revelava o que Deus queria ensinar, e Jesus vem e mostra que o sábado existe por causa do homem, e que deve ser um dia para expressar misericórdia, para salvar, para trazer as pessoas para Deus e não para afasta-las e que não podemos buscá-Lo somente por causa do Seu poder.

Ele enfrenta com os fariseus duas situações, uma sobre apanhar espigas, debulhar com as mãos e comer, que os fariseus condena, isto está em Lucas seis, do versículo um ao quatro, e a outra situação é referente a curar ou não uma pessoa enferma, que está no versículo sete, que diz: “Os escribas e os fariseus observavam-no, procurando ver se ele faria uma cura no sábado, a fim de acharem de que o acusar.” (Lucas 6.7, BEARA). E Jesus querendo ensina-los sobre o verdadeiro significado do sábado, trazendo lhes entendimento sobre a vontade de Deus, pergunta no versículo nove: “Então, disse Jesus a eles: Que vos parece? É lícito, no sábado, fazer o bem ou o mal? Salvar a vida ou deixá-la perecer?” (Lucas 6.9, BEARA).

Para podermos ensinar as pessoas, precisamos nos esvaziar de nós mesmos, de nossa vontade, nossos desejos e aprendermos a olhar pela perspectiva de Deus, assim, como devemos julgar a nós mesmos sobre o que temos buscado Nele, pois deve ser o nosso desejo buscar o conhecimento e não o Seu poder. No conhecimento do Pai está a vida eterna (João 17.3)

Não podemos agir como pessoas naturais, que buscam o poder de Deus para resolver questões pessoais, como era na época de Jesus e também nos nossos dias, como está no versículo doze e treze: “E todos da multidão procuravam tocá-lo, porque dele saía poder; e curava todos.” (Lucas 6.19, BEARA).

O Reino de Deus não se trata do poder de Deus, de tradições e ensinos de homens, mas de conhece-Lo, compreender a Sua vontade, a ela nos submetermos e assim, ensinarmos outros a viverem da mesma maneira.

Anúncios