Nos últimos dias!

Sermos filhos não religiosos

foto por: Roman Kraft on Unsplash

Nos últimos dias as pessoas se voltarão cada vez mais para si mesmas, para o atendimento de suas necessidades, para alcançar os seus interesses e não se preocuparão em ser o próximo de ninguém, seguindo o ditado: “cada um por si”. Mas, nós como filhos de Deus, como expressão da Sua vontade, como representantes do Seu reino, não podemos viver segundo este pensamento, mas temos que revelá-Lo, Sua graça, misericórdia e compaixão.

Paulo, instruindo a Timóteo, em sua segunda carta, no capítulo três, do versículo um ao cinco, fala sobre como serão as pessoas nos últimos dias e como, embora afirmem que são seguidores de Cristo O negarão por suas ações: “Lembre disto: nos últimos dias haverá tempos difíceis. Pois muitos serão egoístas, avarentos, orgulhosos, vaidosos, xingadores, ingratos, desobedientes aos seus pais e não terão respeito pela religiãoNão terão amor pelos outros e serão duros, caluniadores, incapazes de se controlarem, violentos e inimigos do bemSerão traidores, atrevidos e cheios de orgulho. Amarão mais os prazeres do que a Deusparecerão ser seguidores da nossa religião, mas com as suas ações negarão o verdadeiro poder dela. Fique longe dessa gente!” (2Timóteo 3.1–5, NTLHE).

Tendo esta compreensão, precisamos entender que as Escrituras, tem o propósito de nos educar e nos conduzir na vontade de Deus, por isso, precisamos conhece-la, como Paulo instrui a Timóteo nos versículos dezesseis e dezessete: “Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viverE isso para que o servo de Deus esteja completamente preparado e pronto para fazer todo tipo de boas ações.” (2Timóteo 3.16–17, NTLHE).

Queremos viver da maneira que agrada a Deus? Se quisermos ser instrumentos úteis ao Reino e no realizar da Sua vontade, então precisamos ter este entendimento e nos sujeitarmos à ela e buscá-la na Sua palavra.

 

Anúncios