Pertencer ao povo de Deus

Precisamos compreender o que significa pertencer e ser o povo de Deus, pois isto implica em vivermos o nosso dia a dia segundo este entendimento e não conforme uma religiosidade e nem nos clichês que possamos usar. A maneira de trabalharmos, o convívio na família, como andamos no trânsito, como tratamos as pessoas, como nos relacionamos, devem e têm que traduzir o significado de ser o povo de Deus.

Paulo fala que fomos chamados para sermos esse povo e isto está na primeira carta aos Coríntios, no capítulo um, versículo dois, como podemos ler: “… Escrevo a todos os que, pela sua união com Cristo Jesus, foram chamados para pertencerem ao povo de Deus. Esta carta é também para aqueles que em todos os lugares adoram o nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso.” (1Coríntios 1.2, NTLHE).

Duas coisas importantes ele menciona: uma é estarmos unidos com Cristo. E a outra é que fomos chamados para pertencermos ao povo de Deus. Temos e precisamos nos lembrar sempre disto. Unidos quer dizer, partilhar da mesma vida, estarmos integrados, por isso fomos ungidos, revestidos do Espírito Santo. Ele nos capacitou, nos deu a autoridade para vivermos como filhos de Deus. Estando unidos com Cristo, não temos outra maneira de viver que não seja como Ele, revelando o reino neste mundo.

Vivermos como povo de Deus significa que devemos andar segundo um padrão espiritual definido e estabelecido por Ele. Por isso o papel da família de Deus, Seu povo, é revelar as Suas virtudes entre os homens. Temos e precisamos aprender a compreender a importância disto. Não podemos viver de maneira diferente e deixar de fazer da nossa vida uma oferta em favor das pessoas, proclamar e revelar o Reino aos homens e nem deixar de manifestar a compaixão, pois nestas coisas está a maneira de vivermos o nosso dia a dia e expressarmos que somos um povo que pertence a Deus, somos o Seu povo.

foto: William Bout

Anúncios