A verdadeira vida

Quando olhamos o plano de Deus para nós nos ensinando sobre o que Ele planejou, o Seu plano, a verdadeira vida e analisamos como vivemos, as escolhas que fazemos, a maneira como tratamos as pessoas à nossa volta e o quanto nos voltamos para nós mesmos, compreendemos que vivemos, ou escolhemos viver de forma completamente contrária ao que Ele planejou.

Jesus falou sobre como ter a verdadeira vida segundo a vontade de Deus e podemos ler sobre isso em Marcos, no capítulo oito, do versículo trinta e quatro ao trinta e sete: “Aí Jesus chamou a multidão e os discípulos e disse: Se alguém quer ser meu seguidor, que esqueça os seus próprios interesses, esteja pronto para morrer como eu vou morrer e me acompanhe. Pois quem põe os seus próprios interesses em primeiro lugar nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo por minha causa e por causa do evangelho terá a vida verdadeira. O que adianta alguém ganhar o mundo inteiro, mas perder a vida verdadeira? Pois não há nada que poderá pagar para ter de volta essa vida.” (Marcos 8.34–37, NTLHE).

Sermos seguidores de Jesus, sermos imitadores de Deus implica em fazermos como Ele e ofertarmos a nossa vida em favor dos outros, por isso, negarmos a nós mesmos, esquecer nossos interesses e buscarmos os dos outros para que possam conhece-Lo é agirmos com compaixão, conduzindo-os ao entendimento do que seja viver a verdadeira vida, pois esta está em negarmos a nós mesmos.

foto: Jeremy Yap

Anúncios