O foco de Jesus

Nesta história da libertação do endemoniado dos gerasenos, podemos observar um ensino importante de Jesus que está descrito em Marcos, capítulo cinco, do versículo seis ao dez, quando ele se aproxima do Senhor:

Quando, de longe, viu Jesus, correu e o adorou, exclamando com alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes! Porque Jesus lhe dissera: Espírito imundo, sai desse homem! E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião é o meu nome, porque somos muitos. E rogou-lhe encarecidamente que os não mandasse para fora do país.” (Marcos 5.6–10 RA).

Jesus tinha atravessado o lago, libertou o geraseno, as pessoas da região rogaram que Ele saísse dali. Todo o ato de Jesus foi livrar o homem que estava preso, sem poder receber qualquer ajuda para ser libertado, pois nada poderia segurá-lo. Vemos na atitude do Senhor o amor por aquele ser, que não era judeu, mas gentio. Vemos Jesus libertando-o, não focando no demônio, perguntou sobre o nome, mas não foi usado na libertação. Muitas vezes, priorizamos o que não é importante. Não fazemos como o Senhor. Ele deu prioridade à pessoa, libertou-a de sua escravidão. Não deixou que este homem o acompanhasse, mas que testemunhasse na região (que era gentílica predominantemente) sobre o que Deus lhe tinha concedido.

Devemos priorizar e focar na libertação das pessoas de sua escravidão e não nos preocuparmos com coisas que não são importantes. Ser luz neste mundo, iluminar o entendimento, não expressarmos religiosidade, mas compromisso com o reino, conduzi-las ao conhecimento do Senhor deve ser a prioridade e o foco de nossas vidas, ensinando sobre o nosso Deus, Seu reino, Seu plano e vontade para nós.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE