Não é conhecimento, mas amor

Não é conhecimento, mas amor

foto por: Manfred Guttenberger em Pixabay

Paulo instruindo sobre comer ou não carne sacrificada a ídolos, ensina na sua primeira carta aos Coríntios, no capítulo oito, do versículo um ao três:

“Agora vou tratar do problema dos alimentos oferecidos aos ídolos. Na verdade, como se diz, “todos nós temos conhecimento.” Porém esse tipo de conhecimento enche a pessoa de orgulho; mas o amor nos faz progredir na fé. A pessoa que pensa que sabe alguma coisa ainda não tem a sabedoria que precisa. Mas quem ama a Deus é conhecido por ele.” (1Coríntios 8.1–3, NTLHE).

Nossas vidas não são baseadas no conhecimento e entendimento que temos, mas da nossa capacidade de reconhecer a limitação do outro e agirmos com amor, de maneira que haja a edificação e o crescimento. Não se trata de nós, de olharmos somente para o que conhecemos e compreendemos, mas de expressarmos amor, vendo a limitação do outro e sendo instrumentos para ajuda-lo na jornada de amadurecimento e conhecimento de nosso Deus e Pai.

A nossa vida não está no nosso conhecimento e nem na maturidade de nossa fé, mas do quanto somos capazes de abrir mão do que pensamos em favor do fortalecimento e amadurecimento daquele que é fraco na fé.

Ouça completo no agregador de podcast de tua preferência:
CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE PODCAST