Enfrentando os desafios

Enfrentando os desafios

foto por: Dylan Taylor em Unsplash

Diante do inevitável, de uma grande responsabilidade, mesmo com sentimentos e desejos, precisamos orar como Cristo, como podemos observar em Marcos, capítulo quatorze, versículo trinta e seis:

“Ele orava assim: — Pai, meu Pai, tu podes fazer todas as coisas! Afasta de mim este cálice de sofrimento. Porém que não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres.” (Marcos 14.36, NTLHE).

Guardadas as devidas proporções, precisamos aprender com o Senhor a fazer o mesmo tipo de oração que Ele diante do Pai, para revelarmos não só maturidade, mas o compromisso com a Sua vontade.

Diante do incerto, das dificuldades e problemas muitas vezes o que oramos a Deus é que nos livre do que está nos afligindo. Podemos, como o Senhor até orar assim, mas devemos como Ele, sempre acrescentar: “que seja feita a Sua vontade”.

Neste momento da história da Igreja, podemos não compreender o que vem pela frente, mas precisamos estar abertos e nos submeter a tudo que seja da vontade de Deus, cumprindo o nosso papel independente da realidade do mundo. O nosso dever e responsabilidade não mudam, implicando que precisamos nos adaptar à nova realidade sem oferecer resistência.

Ouça completo no SPOTFY ou nas plataformas: DEEZER, GOOGLE PODCAST ou CASTBOX