Entre o interesse pessoal e o reconhecimento do Cristo

Entre o interesse pessoal e o reconhecimento do Cristo

foto por: Ioannis Ioannidis em Pixabay

No evangelho de Marcos, capítulo cinco, do versículo quinze ao dezessete, lemos sobre o endemoniado dos gerasenos:

“Quando chegaram perto de Jesus, viram o homem que antes estava dominado por demônios; e ficaram espantados porque ele estava sentado, vestido e no seu perfeito juízo. Os que tinham visto tudo aquilo lhes contaram o que havia acontecido com o homem e com os porcosEntão começaram a pedir com insistência a Jesus que saísse da terra deles.” (Marcos 5.15–17, NTLHE).

Qual é mais importante? A libertação do homem que todos conheciam ou a perda dos porcos que representava uma desobediência à lei e o interesse financeiro? Como percebemos as coisas e priorizamos é que determinam o que é importante para nós e o quanto revelamos o nosso Deus ao mundo.

Não é colocando a prioridade em nosso interesse pessoal e na questão de recursos materiais que revelaremos o nosso Deus e não é a atitude que nos conduz ao reconhecimento de Cristo que nos foi concedido por Deus para a nossa salvação.

Ouça completo no Spotfy ou nas plataformas: Deezer, GooglePodCast, CastBox