A religiosidade nos afasta de Deus

A religiosidade nos afasta de Deus

foto por:  Jessica Fadel em Unsplash

Jesus ensinando em Mateus, no capítulo oito, versículos dez ao doze:

“Quando Jesus ouviu isso, ficou muito admirado e disse aos que o seguiam: — Eu afirmo a vocês que isto é verdade: nunca vi tanta fé, nem mesmo entre o povo de Israel! E digo a vocês que muita gente vai chegar do Leste e do Oeste e se sentar à mesa no Reino do Céu com Abraão, Isaque e JacóMas as pessoas que deviam estar no Reino serão jogadas fora, na escuridão. Ali vão chorar e ranger os dentes de desespero.” (Mateus 8.10–12, NTLHE)

A nossa religiosidade, nossas convicções sem conhecimento do que falam as Escrituras, podem nos conduzir para longe de Deus e Sua vontade, pois se não compreendermos a Sua obra, o que fez por e em nós, acabaremos pensando que o reino se trata de uma religião e não uma forma de viver para revelar Deus ao mundo.

Como temos encarado a vida cristã? Como um conjunto de regras? De mandamentos que temos que fazer para alcançar o favor de Deus? Somos bons, fazemos boas obras para que Ele se agrade de nós e nos abençoe? Se é assim que temos vivido e pensado, estamos andando fora do Seu querer, pois Ele deseja que tenhamos a consciência que somos uma nova criatura, feitos à imagem de Cristo, para andarmos neste mundo como Ele, revelando o Pai a todas as pessoas, proclamando em palavras e ações as virtudes Daquele que nos tirou das trevas.

A nossa religiosidade não nos leva a Deus, mas ao caminho contrário a Sua vontade, por isso precisamos compreender o Seu querer e a essa vontade nos submetermos.