Completamente abandonado!

foto por: Jonathan Gallegos em Unsplash

Talvez não consigamos compreender o momento da cruz, quando Jesus clama sobre o Seu abandono, mas este foi o momento mais crucial e mais importante do processo, pois Ele se fez pecado em nosso favor, completamente abandonado pelo Pai, para que pudéssemos ser reconciliados por meio do Seu sacrifício.

Este momento está descrito em Marcos, capítulo quinze, versículos trinta e três e trinta e quatro: “Chegada a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra até a hora nona. À hora nona, clamou Jesus em alta voz: Eloí, Eloí, lamá sabactâni? Que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Marcos 15.33–34, BEARA).

Esta palavra, “desamparado”, no grego quer dizer: ser desamparado, deixado a sós,  completamente abandonado para morrer, foi a sensação e pelo que Cristo passou em nosso favor. Não  nos é pedido tamanho sacrifício e oferta, mas precisamos entender que assim como Cristo entregou a si mesmo, que o fez por liberalidade, não porque alguém tomava a Sua vida, devemos entender que precisamos fazer.

Precisamos fazer da nossa vida a oferta de nossos membros para cumprir da justiça de Deus, devemos nos ofertar para realizar obras de justiça que revelam o Pai, que glorificam o Seu nome, que conduzem as pessoas ao Seu conhecimento e vontade. Temos que entender que, como Cristo, somos a Sua oferta em favor do mundo, para que este possa ser salvo por meio do conhecimento que revelamos, pois somos os responsáveis por reconciliar os homens com Deus.

Anúncios