Somos a boa terra e a boa semente de Deus!

foto por: Havilah Galaxy em Unsplash

Ao mesmo tempo que somos a boa terra, devemos entender que somos também o semeador que saiu a semear a palavra de Deus, a revelar o Seu reino para que frutos sejam produzidos e pessoas venham a conhecer a Sua vontade.

Em Marcos, capítulo quatro, versículo três, Jesus fala:  “Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear.” (Marcos 4.3, BEARA).  E quando Ele explica a parábola para os discípulos, Ele afirma, no versículo quatorze:  “O semeador semeia a palavra.” (Marcos 4.14, BEARA).

A questão é: como semeamos a palavra? Não se trata de falarmos somente do Reino de Deus, Suas promessas, vontade e planos. Precisamos entender que como Cristo, devemos falar com autoridade, ou seja, como alguém que conhece, que revela, que confirma o que é falado.

A verdadeira semente está não no que falamos, mas no que fazemos alinhado com o que falamos. Nossa vida tem e precisa ser expressão de Deus. Precisamos entender que fomos criados à imagem do Filho, que recebemos uma nova vida, um novo coração para revelarmos o Pai ao mundo, para sermos expressão de Cristo e temos que agir como Ele neste mundo, só assim, estaremos semeando a palavra para que possa frutificar quando cair na boa terra.

E temos que entender, que à medida que semeamos, também, recebemos sementes  e que somos a boa terra que gera os frutos, que revela e expressa a vontade de Deus. Somos boa terra quando produzimos frutos que revelam a vontade do Pai. E por produzirmos esses frutos, nós também, estamos semeando e plantando em outras vidas.

Anúncios