Uma atitude de amor!

foto por: Timothy Eberly em Unsplash

Compreendermos o que significa amor segundo o que Deus revela por meio de Seu filho é essencial para nós, pois não se trata do que possamos alcançar no outro, ou receber dele, mas, no quanto podemos abrir mão do que pensamos e desejamos em favor do seu crescimento e amadurecimento.

Paulo, escrevendo em sua carta aos Romanos, no capítulo quatorze, do versículo vinte e um ao vinte e três, afirma: “É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa com que teu irmão venha a tropeçar [ou se ofender ou se enfraquecer]. A fé que tens, tem-na para ti mesmo perante Deus. Bem-aventurado é aquele que não se condena naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas é condenado se comer, porque o que faz não provém de fé; e tudo o que não provém de fé é pecado.” (Romanos 14.21–23, BEARA).

A questão é comer carne, ou guardar dias? Não! A questão é o que fazemos para o nosso irmão e o quanto estamos dispostos a sacrificar a nossa compreensão para que ele amadureça e cresça. Todas as coisas dessa vida não fazem a menor diferença para nós, mas precisamos aprender a olhar pela perspectiva do Pai, na expressão de amor, para que o outro cresça e tenha o seu entendimento transformado.

O amor se revela no empenho que colocamos, sacrificando o que pensamos ou desejamos para que o outro cresça. Não se trata de fazermos o que pensamos, mas de pensarmos sobre o que iremos fazer e o quanto isso impacta a vida daqueles que estão à nossa volta no seu processo de crescimento e amadurecimento.

Que possamos compreender e fazermos das nossas vidas a oferta que agrada ao Pai para que  o outro possa crescer e conhecê-Lo.

Anúncios