Uma construção deficiente

foto por: Patrick Perkins  em Unsplash

Quando estamos construindo algo sem os fundamentos corretos o que acontece? É notório e não precisamos discutir, quando vier qualquer tempestade toda a construção irá ruir e vir ao chão. Assim é a nossa vida, quando rejeitamos a principal pedra da construção, nossas vidas não tem a fundamentação de que precisamos para viver a plenitude do plano e propósito de Deus.

Pedro em Atos, capítulo quatro, versículos onze e doze, se dirige aos principais religiosos da época e lhes fala que estavam rejeitando a principal pedra da construção de Deus: “Este Jesus é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular. E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos.” (Atos dos Apóstolos 4.11–12, BEARA).

Todo o fundamento do que Deus está fazendo e operando tem como base a Cristo Jesus, o modelo que Ele nos deixou, qualquer escolha, opção que não tenha como base o exemplo, a vida que Ele nos mostrou, está fora do plano e da vontade de Deus. Podemos falar de Cristo, pregar sobre Ele, mas não expressaremos o reino, mas, uma religiosidade que nada tem a ver com o que Deus está fazendo.

Temos e precisamos entender que a verdadeira religião, que a vontade de Deus é que nos sujeitemos a Cristo, tendo-O como Senhor e Salvador e que vivamos uma vida de obediência. Seguindo o modelo que Ele deixou implica em morrermos para  nós, em tomarmos a cruz e sermos Seus imitadores. Imitarmos Cristo é agirmos e fazermos da nossa vida uma oferta em favor de todos aqueles que não conhecem o Pai, e conduzi-las ao conhecimento Dele, pois quando revelamos Cristo, estamos revelando o Pai ao mundo. Rejeitarmos a isso, é rejeitarmos a Cristo, é estarmos construindo algo que irá ruir e estamos somente apregoando religiosidade.

Anúncios