Assim como Cristo, devemos ser

foto por: Yeshi Kangrang em Unsplash

Assim como foi enviado pelo Pai, Ele Jesus, nos enviou para que neste mundo revelássemos o Seu nome e proclamássemos a Sua glória, fazendo o Reino manifesto entre os homens, santificando e glorificando o  nome do Pai por meio das obras que realizamos. Ele, Jesus, foi a oferta em favor do mundo. Assim como Ele também devemos ser: a oferta em favor do mundo para que O conheçam.

Jesus ensinando, fala aos discípulos, e inclusive exorta Pedro que está sendo instrumento de Satanás, pois fala do pensamento de homem e não da vontade de Deus. Podemos ler sobre isso em Mateus dezesseis, do versículo vinte e um ao vinte e três: “Desde esse tempo, começou Jesus Cristo a mostrar a seus discípulos que lhe era necessário seguir para Jerusalém e sofrer muitas coisas dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas, ser morto e ressuscitado no terceiro dia. E Pedro, chamando-o à parte, começou a reprová-lo, dizendo: Tem compaixão de ti, Senhor; isso de modo algum te acontecerá. Mas Jesus, voltando-se, disse a Pedro: Arreda, Satanás! Tu és para mim pedra de tropeço, porque não cogitas das coisas de Deus, e sim das dos homens.” (Mateus 16.21–23, BEARA).

Viver o reino implica em morrermos para nós mesmos, negarmos a nossa vida, nossos interesses para vivermos na plenitude da vontade do Pai, sendo uma oferta em favor do mundo. Não estamos aqui para resolvermos os nossos problemas, nem nos salvarmos, mas para sermos instrumentos de salvação dos outros, assim como Cristo. Mas para isso, precisamos ser a oferta de Deus ao mundo.

Que possamos compreender essas coisas e fazermos das nossas vidas a oferta em favor de todos aqueles que não conhecem o Pai, instrumentos da Sua justiça e manifestação visível da Sua graça.

Anúncios