Atitudes que revelam Deus

foto por: eberhard grossgasteiger em Unsplash

Muitas vezes nos perguntamos o que Deus deseja de nós e como devemos viver. E a resposta está em coisas simples e não grandiosidade de feitos que nos levam a ser reconhecidos. O fundamento do evangelho é o princípio do fermento: onde um pouco leveda toda a massa. E o fermento contamina o que está próximo, para que este sofrendo a sua ação, possa contaminar o outro que está próximo dele.

Quando olhamos o texto no capítulo treze, da carta aos Hebreus podemos observar pequenas coisas que fazem diferença, como o amor fraternal deve ser constante (v. 1), devemos ser hospitaleiros (v. 2), devemos tratar o matrimônio com honra e não sermos impuros e adúlteros (v. 4), a nossa vida deve ser sem avareza, devemos nos contentar com o que temos (v. 5), devemos confiar e esperar sempre no Senhor (v. 6), lembrar daqueles que cuidam de nós e nos ajudam, honrando suas vidas e imitando a fé que tem (v7), vivermos na certeza que Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre (v. 8), não nos envolvermos com doutrinas que vão além da graça (v. 9), vivermos na certeza que somos peregrinos e que aguardamos o novo céu e a nova terra (v13-14), oferecermos sacrifícios e oferta que confessam o Seu nome (v15), não sermos negligentes na prática do bem, não deixarmos de ajudar uns aos outros (v. 16), obedecermos aos ensinos daqueles que cuidam de nós (v. 17), orar uns pelos outros (v. 18).Muitas vezes nos perguntamos o que Deus deseja de nós e como devemos viver. E a resposta está em coisas simples e não grandiosidade de feitos que nos levam a ser reconhecidos. O fundamento do evangelho é o princípio do fermento: onde um pouco leveda toda a massa. E o fermento contamina o que está próximo, para que este sofrendo a sua ação, possa contaminar o outro que está próximo dele.

São estas coisas que fazem a diferença na nossa vida e não tem nada de especial, somente a expressão de amor e de cuidado uns pelos outros. Qualquer coisa diferente disto é religiosidade e não traduz o ensino da graça revelada por Jesus.

Precisamos nos ofertar em favor das pessoas, vivendo a vontade do Pai, sendo expressão e testemunhas da Sua graça diante das pessoas.

 

Anúncios