Como agir diferente?

foto por: Marc Rafanell López em Unsplash

O autor da carta aos Hebreus nos chama para repensarmos o que estamos fazendo, como está do versículo um ao três: “Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.” (Hebreus 12.1–3, BEARA).Tendo nós tão grande quantidade de testemunhos de pessoas comprometidas com o Reino de Deus e Sua vontade, não podemos insistir em viver de maneira contrária. Temos que abandonar toda prática e ação que não traduz a vontade e o plano de Deus para vivermos na plenitude da expressão de Cristo, pois fomos chamados para um reino inabalável.

Estando a passar por aflições, lutas, dificuldades e até mesmo rejeição dos que nos cercam como podemos deixar de agir diferente da vontade de Deus? Não, não podemos, temos um caminho, uma jornada para revelá-Lo e precisamos cada vez mais, santificar o procedimento.

Por isso, como o autor afirma nos versículo vinte e dois ao vinte quatro: “Mas tendes chegado ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembléia e igreja dos primogênitos arrolados nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados, e a Jesus, o Mediador da nova aliança, e ao sangue da aspersão que fala coisas superiores ao que fala o próprio Abel.” (Hebreus 12.22–24, BEARA). Estando na presença de Deus, sido feitos filhos e recebido um reino inabalável, devemos reter e viver segundo a graça, como está nos versículos vinte e sete e vinte e oito: “…, recebendo nós um reino inabalável, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus de modo agradável, com reverência e santo temor;” (Hebreus 12.27–28, BEARA).

Tendo recebido tudo isso, não podemos viver de modo diferente, não podemos deixar de ser a alegria de nosso Deus, devemos amadurecer, revelar o Filho, sermos Seus imitadores, fazendo da nossa vida uma oferta e ajudando outros a fazerem o mesmo.

 

Anúncios