Nos compadecermos como o Pai

patrick-tomasso-151382

foto por: Patrick Tomasso em Unsplash

A compaixão do pai se revela quando vê o filho, como podemos ler em Lucas, capítulo quinze, versículo vinte: “E, levantando-se, foi para seu pai. Vinha ele ainda longe, quando seu pai o avistou, e, compadecido dele, correndo, o abraçou, e beijou.” (Lucas 15.20, BEARA).Precisamos compreender o perdão e a compaixão que o pai concedeu ao filho pródigo, pois neste ato está a expressão de amor que Deus revelou em nosso favor e nós como irmãos mais velhos devemos ser instrumentos para trazer todos os que estão perdidos para a comunhão que temos participado.

Duas coisas precisamos aprender nesta história e que é importante nas nossas vidas. A primeira é que tendo o entendimento da salvação, devemos ser instrumentos para  reconciliação do Pai com  todos aqueles que estão perdidos e sem o conhecimento da Sua vontade. E o segundo aspecto é que não podemos agir como religiosos, achando que ninguém mais é merecedor do perdão que o Pai nos concede.

Como filhos temos a responsabilidade de reconciliar os que estão perdidos, ir atrás de cada um e ensina-los sobre a vontade do Pai, para que eles entendam e possam se arrepender e se converterem, tendo em nós o modelo, buscar outros e ajuda-los na jornada de compreensão da vontade de Deus em nosso favor.

Anúncios