Expectativa frustrada de João

naomi-suzuki-50819

foto por: Naomi Suzuki em Unsplash

Quando olhamos a pergunta de João com relação a Jesus o que podemos observar é uma certa frustração quanto a Sua expectativa. E muitas vezes podemos agir de forma semelhante a João Batista diante do que Deus está operando em nós.

João estava preso e envia discípulos a Jesus para perguntar se Ele era o Messias, como está em Lucas, capítulo sete, versículo dezenove: “enviou-os ao Senhor para perguntar: És tu aquele que estava para vir ou havemos de esperar outro?” (Lucas 7.19, BEARA).

João reconheceu Jesus e declarou, no batismo, que Ele era o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Isto somente revela que João não era super especial, mas uma pessoa como nós, cheia de dúvidas e muitas vezes, carregada de expectativas.

O que jesus faz? Podemos ler nos versículos vinte e dois e vinte e três:  “Então, Jesus lhes respondeu: Ide e anunciai a João o que vistes e ouvistes: os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e aos pobres, anuncia-se-lhes o evangelho. E bem-aventurado é aquele que não achar em mim motivo de tropeço.” (Lucas 7.22–23, BEARA).

Muitas vezes o que esperamos de Deus é a manifestação do Seu poder como João Batista, e temos as nossas expectativas frustradas ficando, revoltados com Ele por não fazer o que queremos e nem da maneira e hora que desejamos. Precisamos aprender que Cristo veio para revelar e manifestar o Pai ao mundo e não o Seu poder. Assim como Ele, nós fomos chamados para sermos expressão do Deus invisível a todos com quem nos relacionamos.

Precisamos, não só aprender sobre isso, para não sermos frustrados em nossas expectativas, mas amadurecermos para ensinar outros sobre a essência do evangelho e nossa responsabilidade neste processo de Deus. De maneira que não só aprendam sobre o que ensinamos, mas que possam transmitir a outros sobre este ensino.

Anúncios