Um evangelho fundamentado na autoridade

ben-white-128604

foto por:  Ben White em Unsplash

O evangelho é falarmos das boas novas. Falarmos das boas novas é anunciarmos a salvação de Deus e revelarmos o reino entre os homens, é manifestá-Lo entre as pessoas, é sermos a expressão visível de Sua graça e misericórdia. Um evangelho fundamentado na autoridade implica em revelarmos em atos e palavras o conhecimento que temos do Pai e não se trata de falarmos somente sobre o que ouvimos, mas, do que vimos também.

Em Lucas, capítulo quatro, versículos trinta e um e trinta e dois, no início do Seu ministério, Jesus mostrou a diferença entre ser religioso e ser expressão da vontade de Deus pela maneira como ensinava e falava sobre o reino: “Então Jesus foi para Cafarnaum, uma cidade da região da Galiléia. Ali ele ensinava o povo nos sábados. Eles estavam muito admirados com a sua maneira de ensinar, pois Jesus falava com autoridade.” (Lucas 4.31–32, NTLHE).

Assim como Cristo, recebemos a autoridade, temos o Espírito de Deus, conhecemos a Cristo o Salvador, por isso, podemos revelar o reino e falar das boas novas fundamentados na Sua autoridade. Mas, precisamos entender que para isso, não podemos viver em religiosidade, mas buscarmos o conhecimento da vontade do Pai, pois à medida que caminhamos nesta jornada de amadurecimento e conhecimento, mais O expressamos e revelamos ao mundo e fazemos isso com a autoridade que Ele nos concedeu por meio do Espírito Santo.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Um evangelho fundamentado na autoridade

  1. Henrique, a palavra, dependendo da tradução, por exemplo em Atos 1.8, usado o termo “poder”, que no grego, tem o mesmo significado de “autoridade”, que quer dizer, foi capacitado para isso, tem a habilitação.

    Jesus, embora tivesse o “poder de Deus” para exerce-lo, Ele não o fez. A autoridade aqui referida, está ligada a conhecimento, a ter sido habilitado por Deus. Não se trata de exercer o “dominio”, a “força”, e sim, relacionada a uma função de liderança, de exemplo, de modelo.

    Na bíblia vemos isso claramente na forma de Deus expressar e realizar. Ele não busca o conhecimento Dele pela expressão do Seu poder, mas sim, o conhecimento da Sua vontade, para nos submetermos a essa vontade e revelarmos no mundo Ele. Não se trata de dominar o rebanho, mas de ser exemplo, pregar pelo exemplo, ensinar pelo exemplo (e claro, por palavras que confirmam esse exemplo). Jesus ensina com este tipo de autoridade, diferente dos religiosos (que falavam boas coisas, como Jesus afirmou, mas não faziam o que falavam).

  2. Henrique disse:

    Sua resposta não parece compatível com a Bíblia conforme citações na sua publicação. Autoridade sempre se refere a uma de duas coisas:
    * ter um título (Jesus ensinava como quem tem autoridade, isto é, um mestre)
    * exercer poder (Jesus tinha autoridade para fazer milagres, para quem acredita que aconteceram)

    Então não, essa resposta não tem fundamento na bíblia nem na realidade. Ou faça um milagre 😁

  3. Henrique, autoridade fala do que recebemos do Espírito, pois Ele derramou da autoridade (o mesmo que capacitação, habilitação), para vivermos como filhos de Deus neste mundo. Falar com autoridade, diz respeito a falar do que conhecemos e experimentamos. Por isso, não tem ensino que expresse autoridade sem falar do que conhecemos, portanto, sem ser a verdade que procede de Deus.

    Instigar a dúvidas (se é o que estou entendendo o teu ponto colocado), eu uso muito para que as pessoas reflitam, pois o verdadeiro ensino está em analisarmos o que aprendemos, analisarmos a luz do que fala a palavras, orientados pelo Espírito, que nos faz lembrar de todas as palavras de Cristo.

    Autoridade não é o exercer o “poder” (no sentido de domínio) sobre as pessoas e não permitir o questionamento ou mesmo que fale de suas dúvidas e incertezas. Precisamos aprender a lidar com os questionamentos, pois eles, também, nos ajudarão no nosso crescimento, amadurecimento e reflexão sobre o que Deus de fato fala por meio da Sua palavra.

    Precisamos aprender a ser líderes. Líderes não dominam o rebanho, não tratam com tirania, mas com a autoridade, revelando o conhecimento e uma vida que revela Deus. Assim foi que Jesus fez, assim que precisamos aprender a fazer com todas as nossas falhas, erros. Quando agimos na dependência do Espírito, revelando a autoridade (o conhecimento de Deus), então fica mais fácil ensinar.

    Espero ter respondido…. Graça e Paz sobre a tua vida!! O bom Deus te abençoe e te conduza nesta jornada.

  4. Henrique disse:

    É possível ensinar com autoridade sem ensinar a verdade? É possível ensinar verdadeiro conhecimento instigando a dúvida ao invés de se portar como autoridade? Qual seria melhor?

Os comentários estão desativados.