A oferta de Maria

jakob-owens-168406

foto por: Jakob Owens em Unsplash

Em nossos dias a oferta de Maria em favor do cumprimento do plano e da vontade de Deus, talvez não tenha o mesmo significado e o sacrifício que teve em sua época, pois para ela, o estar grávida antes de se consumar o casamento, representava uma verdadeira ofensa às tradições e implicava em crime de morte. Mas ela se ofereceu para cumprir a vontade de Deus depois de ter compreendido a Sua vontade e entender que ficaria grávida do Salvador.

A resposta de Maria, quanto a fazer da sua vida a oferta, está em Lucas, capítulo um, versículo trinta e oito: “ Maria respondeu: Eu sou uma serva de Deus; que aconteça comigo o que o senhor acabou de me dizer! E o anjo foi embora.” (Lucas 1.38, NTLHE). Mas a verdadeira resposta da oferta está na oração que realiza, quando glorifica a Deus na compreensão que tinha da Sua vontade, como está nos versículos quarenta e seis e quarenta e sete: “Então Maria disse: A minha alma anuncia a grandeza do Senhor. O meu espírito está alegre por causa de Deus, o meu Salvador.” (Lucas 1.46–47, NTLHE). E afirma no cinquenta: “e ele mostra a sua bondade a todos os que o temem em todas as gerações.” (Lucas 1.50, NTLHE).

Temos que ter o entendimento como Maria, precisamos conhecê-lo na profundidade e intimidade necessária, para que como ela, possamos fazer da nossa vida uma oferta em favor das pessoas, para que possam ter a oportunidade de conhecer a Deus e se submeterem a Ele. Somos a luz do mundo, mas somente cumpriremos o nosso papel, se buscarmos o conhecimento da Sua vontade para as nossas vidas.

Anúncios