Expressando Deus ao mundo

roman-bozhko-251947

foto por: Roman Bozhko em Unsplash

Não podemos querer fazer separação entre uma vida espiritual e a secular, pois isto não existe.Vivemos uma ou a outra.

Precisamos entender que quando nos submetemos a Cristo, como Salvador e Senhor, somos feitos novas criaturas, filhos de Deus, seres espirituais e que devemos andar em novidade de vida, segundo essa verdade contida nas Escrituras e tudo que fizermos devemos fazer para Ele, revelando o Seu nome e manifestando a Sua glória.

Paulo escrevendo aos irmãos de Efésios, entre os quais incluíam os escravos, que eram os trabalhadores, no capítulo seis, do versículo cinco ao oito, afirma: “Escravos, obedeçam com medo e respeito àqueles que são seus donos aqui na terra. E façam isso com sinceridade, como se estivessem servindo a CristoNão obedeçam aos seus donos só quando eles estiverem vendo vocês, somente para conseguir a aprovação deles. Mas, como escravos de Cristo, façam de todo o coração o que Deus querTrabalhem com prazer, como se vocês estivessem trabalhando para o Senhor e não para pessoas. Lembrem que cada pessoa, seja escrava ou livre, será recompensada pelo Senhor de acordo com o que fizer.” (Efésios 6.5–8, NTLHE).

Temos que entender que fomos comprados por um preço alto, que não somos de nós mesmos, mas pertencemos ao Senhor. Não somos mais escravos de homens como antigamente, mas prestamos um serviço para aqueles que remuneram o nosso trabalho ou para os nossos clientes. Devemos realizar nosso trabalho com zelo e empenho, não para pessoas. Nós assim procedemos para o Senhor e para a Sua glória e expressão neste mundo.

Somos filhos de Deus e devemos revela-Lo em tudo que fizermos com alegria, não com lamentação, nem reclamação, sabendo que precisamos fazer para que o Seu nome seja glorificado. Onde estivermos, no que fizermos não é para uma questão só de nosso sustento, mas para que Ele seja glorificado.

Anúncios