O chamado de Paulo

O chamado de Paulo

foto por: Mario Dobelmann em Unsplash

Perante o tribunal romano, diante do rei Agripa, Paulo dá testemunho de sua vida, fala do seu encontro com Cristo e do chamado que recebeu e qual o seu propósito. Assim como ele precisamos compreender que é o nosso papel no que tange a proclamação do reino.

Parte deste testemunho temos em Atos, capítulo vinte e seis, do versículo dezesseis ao dezoito, quando Jesus fala com ele: “Mas levanta-te e firma-te sobre teus pés, porque por isto te apareci, para te constituir ministro e testemunha, tanto das coisas em que me viste como daquelas pelas quais te aparecerei ainda, livrando-te do povo e dos gentios, para os quais eu te envio, para lhes abrires os olhos e os converteres das trevas para a luz e da potestade de Satanás para Deus, a fim de que recebam eles remissão de pecados e herança entre os que são santificados pela fé em mim.” (Atos dos Apóstolos 26.16–18, BEARA).

Assim como ele, é nossa responsabilidade abrir os olhos das pessoas, para que possam se converter das trevas para a luz. E para que isso aconteça, temos que ser luz no mundo, andar segundo as virtudes de Deus, revelando-O em todas as nossas ações, de maneira que O vejam em nós, pois somente quando tiverem os seus olhos abertos é que poderão receber a remissão do pecado e a herança entre os santos.

É nossa responsabilidade, diante de Deus e das pessoas, sermos a luz no mundo, andando segundo as Suas virtudes, proclamando e revelando o Reino e o Pai por meio da igreja, a Sua família.