Não escolhemos a Deus, mas Ele a nós

Todo o processo de Deus com relação a nós parte somente Dele, pois é Ele quem Se revela, nos chama para fazermos parte da Sua família, do Seu povo, não depende de nós e nem do nosso empenho, mas Dele revelar a Sua vontade e se fazer conhecido, como podemos ler sobre a escolha de Jaco, no capítulo nove, da carta aos Romanos, do versículo dez ao treze:

E não ela somente, mas também Rebeca, ao conceber de um só, Isaque, nosso pai. E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal (para que o propósito de Deus, quanto à eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama), já fora dito a ela: O mais velho será servo do mais moço. Como está escrito: Amei Jacó, porém me aborreci de Esaú.” (Romanos 9.10–13 RA).

Deus, o nosso Deus, é o orquestrador de todas as coisas, soberano sobre tudo e é Ele quem se revela e se faz conhecido a nós. Não depende de nós a escolha, mas Dele se revelar e nós nos submetermos à Sua vontade, buscando a compreensão, para andarmos neste mundo como Cristo, sendo Seus imitadores, reconhecendo por fé que a nossa salvação e reconciliação é obra da Sua graça em nosso favor por meio do que Cristo fez por nós na cruz, nos comprando para o Pai. Isto não foi escolha nossa  e sim expressão da Sua vontade e Ele se revela a quem quer.

Não pode haver qualquer pensamento de orgulho em nós que carregue o sentimento de que escolhemos a Deus, mas, Ele nos chama, nos escolhe para participarmos das Suas virtudes, para revelarmos e enchermos a terra com o conhecimento da Sua glória.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE