Removendo o que não é importante

Removendo o que não é importante

foto por: Tommy Nguyen em Unsplash

Jesus, no evangelho de Mateus, no capítulo vinte e um, do versículo doze ao quatorze, depois de expulsar os que ali negociavam, curou os que necessitavam:

Tendo Jesus entrado no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam; também derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a transformais em covil de salteadores. Vieram a ele, no templo, cegos e coxos, e ele os curou.” (Mateus 21.12–14, RA).

A aplicação indevida ou incorreta do nosso tempo nos impede de fazer o que seja a vontade de Deus. Assim, como na época de Jesus, o espaço no templo estava sendo usado indevidamente, pois logo depois que expulsou os que ali negociavam, ele falou sobre o propósito daquele lugar e estando vazio os espaços, vieram os que precisavam ser curados.

Assim, também é em nossas vidas. Somos o templo de Deus, lugar de Sua habitação. Como Seu povo temos que entender o propósito de nossas vidas para que como família, cumpramos o nosso papel e não nos ocupemos do que não é importante e nem tem valor eterno.

Que possamos compreender o nosso propósito e vocação e agirmos segundo a vontade do Pai e não conforme os nossos interesses naturais, pois precisamos amadurecer e revelar o Seu reino neste mundo.

Ouça a mensagem completa no agregado de PODCAST de preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE