Na nossa inutilidade, Deus nos usa

Não se trata da nossa competência, nem de nossa perfeição e muito menos de nosso conhecimento e formação, mas do quanto dependemos e estamos dispostos a nos submeter e a fazer a vontade de Deus.