Viver no pecado deliberadamente

Viver no pecado deliberadamente

foto por: Parker Hilton em Unsplash

Na carta aos Hebreus, capítulo dez, do versículo vinte e seis ao trinta e um o autor trata de uma questão muito importante sobre o pecado:

Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados; pelo contrário, certa expectação horrível de juízo e fogo vingador prestes a consumir os adversários. Sem misericórdia morre pelo depoimento de duas ou três testemunhas quem tiver rejeitado a lei de Moisés. De quanto mais severo castigo julgais vós será considerado digno aquele que calcou aos pés o Filho de Deus, e profanou o sangue da aliança com o qual foi santificado, e ultrajou o Espírito da graça? Ora, nós conhecemos aquele que disse: A mim pertence a vingança; eu retribuirei. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo. Horrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo.” (Hebreus 10.26–31, RA).

Tendo o conhecimento da salvação, da obra que Deus realizou em nós, da capacitação que recebemos para vivermos a Sua vontade, da compreensão que andamos na presença do Pai e somos responsáveis por revelar a Sua glória e virtudes a todos, andando como Cristo, não podemos continuar a viver segundo a maneira de pensar deste mundo, revelando os sentimentos da natureza humana, os frutos da carne, mas devemos como filhos, santificar o nosso proceder, caminhar rumo à maturidade e a plena expressão de Cristo para que, crescendo e amadurecendo no conhecimento e fé, possamos ser Seus imitadores como filhos amados.

Vivemos deliberadamente no pecado quando conhecendo a graça de Deus, Sua salvação e a obra que Ele realizou em nós, continuamos a andar segundo os frutos da carne e não como imitadores de Cristo, revelando a glória do Pai.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLE