Anunciarmos a mensagem pura e simples

Anunciarmos a mensagem pura e simples

foto por:  Matheus Bertelli em Pexels

Paulo escrevendo na sua primeira carta aos irmãos de Tessalônica, no capítulo dois, versículos quatro e cinco, afirma:

“Pelo contrário, sempre falamos como Deus quer que falemos, porque ele nos aprovou e nos deu a tarefa de anunciar o evangelho. Não queremos agradar as pessoas, mas a Deus, que põe à prova as nossas intenções. Pois vocês sabem muito bem que não usamos palavras bonitas para enganar vocês, nem procuramos tapear vocês para conseguir dinheiro. Deus é testemunha disso.” (1Tessalonicenses 2.4–5, NTLHE).

O que precisa estar muito claro para nós sobre a mensagem que anunciamos: falarmos das boas novas, devemos anunciar Cristo e Sua morte na cruz e ressurreição que nos dá a vida, não usar de palavras rebuscadas que dificultam o entendimento, nem de subterfúgios, muito menos falar para agradar às pessoas e alcançar delas algum benefício; pois o nosso compromisso é com Deus e a Sua vontade. Não estamos aqui para enganá-las e nem para usá-las em nosso favor.

Somos chamados para o reino de Deus, viver a Sua vontade, anunciar as boas novas da salvação em Cristo, ensinar as pessoas a viverem o Seu reino e andar na Sua vontade, não para enganá-las e conseguir delas favores e nem alcançar benefícios para nós mesmos.

Ouça a mensagem completa no agregador de PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLEPODCAST