Sendo um povo especial

Sendo um povo especial

foto por:  icon0.com em Pexels

Na carta de Paulo aos Tessalonicenses, capítulo um, ele faz um resumo interessante sobre o que tornava aquela igreja especial e precisamos refletir sobre isso.

Não se trata de merecimento, mas da perspectiva com que enfrentamos, olhamos e compreendemos quem somos, pois precisamos ter a convicção que não fomos nós que escolhemos a Deus, mas Ele nos escolheu e precisamos receber sempre com avidez a mensagem que nos é entregue.

Mas, mais que isso, precisamos de uma fé que seja prática e não teórica, um amor que oferta em favor do outro e não só sentimento, uma esperança inabalável nas promessas que o Senhor nos fez e a consciência que o amadurecimento é decorrente de seguirmos o modelo de outros que expressam e revelam as Suas virtudes e não deixemos de imitar ao Senhor Jesus. E que mesmo em sofrimentos e dificuldades, devemos revelar alegria por causa de nossa esperança.

Além destes aspectos devemos manifestar o compromisso com Deus e a Sua vontade, pois temos que abandonar todos os ídolos de nossos corações, espelhar as boas novas que recebemos em todos os lugares e a certeza da volta do Senhor, pois é Ele quem nos livra, por meio da Sua obra, da morte e separação eterna do Criador.

Servirmos ao Deus vivo e sermos especiais aos Seus olhos é andarmos neste mundo, olhando tudo que fazemos segundo a perspectiva eterna, vivendo pelos valores eternos, convictos que temos que revelar o reino de Deus e a Sua vontade à todas as pessoas.

Ouça a mensagem completa no PODCAST de tua preferência:

CASTBOX, SPOTFY, DEEZER ou GOOGLEPODCAST