É lícito ou não?

É lícito ou não?

foto por: Jordan Rowland em Unsplash

Jesus ensinando sobre ser lícito ou não pagar tributos, afirma em Marcos, capítulo doze, versículos dezesseis e dezessete:

“Eles trouxeram, e ele perguntou: — De quem são o nome e a cara que estão gravados nesta moeda? Eles responderam: — São do Imperador. Então Jesus disse: — Dêem ao Imperador o que é do Imperador e dêem a Deus o que é de Deus. E eles ficaram admirados com Jesus.” (Marcos 12.16–17, NTLHE).

A questão discutida é sobre ser lícito ou não e não sobre ser ou não justo. O que precisamos entender é que os impostos são para o sustento do governo, agora, se ele é alto ou injusto, não é a questão. Temos a responsabilidade de pagar, não podemos como cristãos, sonegar impostos, pois ao fazermos isso, estamos agindo contra os fundamentos que norteiam nossas vidas. Podemos e devemos exigir que sejam justos e bem aplicados, não se devemos sonegar.

Nossa vida é de Deus e deve sempre ser uma oferta a Ele, em favor do mundo para que este possa conhecê-Lo. Quando agimos fora do fundamento que norteia nossas vidas, estamos negando a Deus.

Precisamos entender que temos que pagar os impostos e sermos oferta a Deus, pois fazendo isso revelamos quem somos e não discutindo se o imposto que temos que pagar é justo ou não.

Acesse no SPOTFY ou nas plataformas: DEEZER, GOOGLE PODCAST ou CASTBOX