A consciência da oferta

A consciência da oferta

foto por: Engin Akyurt em Pixabay

Jesus, no evangelho de Marcos, capítulo dez, versículos trinta e três e trinta e quatro, fala aos discípulos:

“— Escutem! Nós estamos indo para Jerusalém, onde o Filho do Homem será entregue aos chefes dos sacerdotes e aos mestres da Lei. Eles o condenarão à morte e o entregarão aos não-judeus. Estes vão zombar dele, cuspir nele, bater nele e matá-lo; mas três dias depois ele ressuscitará.” (Marcos 10.33–34, NTLHE).

Jesus fala aos discípulos sobre o que iria acontecer. Compreendemos que pelas atitudes que eles tiveram na sequência dos dias, que não entenderam as palavras proferidas pelo mestre, pois Ele lhes falou do Seu sofrimento, morte e ressurreição.

Assim como eles, podemos estar cegos por causa de nossas expectativas. Não podemos nos deixar enganar por elas, mas devemos buscar o entendimento, termos a consciência clara da oferta que temos e que precisamos ser dentro da vontade de Deus.

A consciência de oferta que devemos ser, dentro do compromisso com o reino é que nos conduz a cumprirmos o nosso papel e não sermos religiosos.

Ouça completo no SPOTFY ou nas plataformas: DEEZER, GOOGLE PODCAST ou CASTBOX