Repartirmos o que recebemos

Temos que compreender que somos chamados para vivermos uma família e que precisamos repartir o que recebemos, tanto espiritual e bênçãos recebidas, como na esfera material, praticando a equidade.