Quando não misturar

Quando não misturar

fotos por: Imagem de jplenio em Pixabay

Lemos em Atos, capítulo dezenove, versículos oito e nove:

Durante três meses Paulo foi à sinagoga e falou com coragem ao povo. Ele conversava com eles e tentava convencê-los a respeito do Reino de Deus. Mas alguns eram teimosos, não acreditavam e, em frente de todos, ainda falavam mal do Caminho do Senhor. Então Paulo abandonou a sinagoga, levando os cristãos consigo, e começou a falar diariamente na escola de um homem chamado Tirano.” (Atos dos Apóstolos 19.8–9, NTLHE).

Este momento da vida de Paulo nos ajuda a compreender quando devemos desistir e nos afastar de alguém ou algumas pessoas, pois não podemos deixar que influenciem outras no processo de ensino. Quando as pessoas falaram mal com relação ao Senhor e a Sua vontade, Paulo deixou a sinagoga e foi se reunir em outro lugar com os irmãos para para ensiná-los.

Não podemos fazer diferente, mas o que significa falar mal do caminho? Somente quando falamos ou quando os nossos atos são contrários ao que pregamos e afirmamos o que devemos fazer? Esta é a reflexão, pois as pessoas aprendem muito mais com o que vêem do que com o que ouvem.

É nossa responsabilidade preservar os valores do reino de Deus e não andarmos com quem fala mal do caminho para que não haja confusão de entendimento, especialmente com relação aos que são novos na fé.