Tudo deve ser para testemunho

Tudo deve ser para testemunho

foto por: Tunafish Mayonnaise em Unsplash

 

Precisamos entender que tudo que recebemos, todas as coisas, devem e têm que ser para testemunhar sobre o reino de Deus e Sua vontade, como podemos ler em Atos, capítulo dois, do versículo sete ao onze:

A multidão ficou admirada e espantada e comentava: — Estas pessoas que estão falando assim são da GaliléiaComo é que cada um de nós as ouvimos falar na nossa própria língua? Nós somos da Pártia, da Média, do Elão, da Mesopotâmia, da Judéia, da Capadócia, do Ponto, da província da Ásia, da Frígia, da Panfília, do Egito e das regiões da Líbia que ficam perto de Cirene. Alguns de nós são de Roma. Uns são judeus, e outros, convertidos ao Judaísmo. Alguns são de Creta, e outros, da Arábia. E como é que todos estamos ouvindo essa gente falar em nossa própria língua a respeito das grandes coisas que Deus tem feito?” (Atos dos Apóstolos 2.7–11, NTLHE).

Assim como essas pessoas se colocaram à disposição de Deus, obedeceram a Cristo, permaneceram em Jerusalém, orando, no momento que Lhe agradou, ou seja, no tempo de pentecostes, sete semanas depois da ressurreição, quando Jerusalém estava cheia de pessoas de todas as regiões, há o manifestar miraculoso do Espírito sobre todos, levando-os a testemunhar das maravilhas de Deus.

Precisamos aprender com eles a nos submeter ao Senhor para que tudo que fizermos seja conforme a Sua vontade para testemunho com relação ao Seu reino e ao cumprir da Sua vontade.

Temos a responsabilidade de testemunhar do reino e revelar as maravilhas de Deus em todo o tempo e lugar, por isso, precisamos andar debaixo da vontade do Senhor, fazendo o que Lhe apraz.