De dois, um só

De dois, um só

foto por: Wu Jianxiong em Unsplash

Não entendemos o casamento e não compreendemos que não são dois, mas uma só pessoa, como Cristo ensina em Mateus, no capítulo dezenove, versículo quatro a seis:

“ Jesus respondeu: — Por acaso vocês não leram o trecho das Escrituras que diz: “No começo o Criador os fez homem e mulher”? E Deus disse: “Por isso o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir com a sua mulher, e os dois se tornam uma só pessoa.” Assim já não são duas pessoas, mas uma só. Portanto, que ninguém separe o que Deus uniu.” (Mateus 19.4–6, NTLHE).

Assim como no casamento, quando falamos do corpo de Cristo, da igreja, estamos falando de uma só pessoa, Cristo expresso e revelado ao mundo por meio da Igreja, o Seu corpo, a família de Deus. Não são várias pessoas, mas uma única. Assim como no casamento, quando um homem e mulher se unem para constituir uma família, não se trata de dois seres que passam a viver juntos, mas de dois que se tornam um para expressar toda a vontade de Deus.

Assim como a família é constituída para revelar o propósito de Deus e não a defesa de interesses pessoais, assim é a Igreja, o Corpo de Cristo, pois Deus a estabeleceu para revelar toda a Sua sabedoria, manifestar Suas virtudes e para fazer de vários, um só Corpo, com um só propósito.

Sermos um, implica em abrirmos mão de nossos interesses em favor do propósito da unidade estabelecida pelo Pai por meio de Cristo.

Caminhar na Graça · De dois, um só