Sal que torna a terra suportável

O sal que torna a terra suportável

foto por: Jason Tuinstra em Unsplash

Quando Jesus disse que éramos o sal da terra, isto quer dizer, que somos aqueles que dão sabor, que torna a terra suportável, aceitável, mas se nós, que afirmamos conhecer Deus, responsáveis por proclamar as Suas virtudes, não cumprimos o nosso papel, não servimos para nada, senão para seremos lançados fora. Somos luz quando revelamos, por meio das obras que realizamos, Deus ao mundo.

Jesus ensinando sobre isso, afirma em Mateus, capítulo cinco, versículo treze ao dezesseis: “Vocês são o sal para a humanidade; mas, se o sal perde o gosto, deixa de ser sal e não serve para mais nada. É jogado fora e pisado pelas pessoas que passam. — Vocês são a luz para o mundo. Não se pode esconder uma cidade construída sobre um monte. Ninguém acende uma lamparina para colocá-la debaixo de um cesto. Pelo contrário, ela é colocada no lugar próprio para que ilumine todos os que estão na casa. Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu.” (Mateus 5.13–16, NTLHE).

Não podemos ser aqueles que vivem no mundo, segundo a forma de pensar natural, buscando o próprio interesse, acumulando com ganância e não praticando a justiça de Deus. Se o que pensamos é somente prestar culto a Ele, cumprindo a nossa obrigação religiosa, mas não estamos comprometidos em revelar as Suas virtudes por meio das nossas relações, então não servimos para nada, estamos sendo somente religiosos.

Fomos chamados para revelarmos o reino, manifestarmos o nosso Deus ao mundo, andarmos como discípulos de Jesus, fora isso, não temos utilidade nenhuma, somos somente, mais um na multidão.