Cumprimento da lei é uma opção?

Cumprir as regras é uma opção?

foto por: Pakata Goh em Unsplash

Jesus seguiu todo o ritual estabelecido na lei. Ele não burlou, não fez diferente e testemunhou com relação ao Seu alinhamento com a vontade do Pai e para que mostrasse a todos a Sua submissão. Mesmo sendo o filho de Deus, tendo toda a autoridade sobre as coisas, Ele se sujeitou ao batismo de João para que as pessoas entendessem os processos.

Jesus, foi batizado com todo o povo, como podemos ler em Lucas no capítulo três, versículos vinte e um e vinte e dois: “E aconteceu que, ao ser todo o povo batizado, também o foi Jesus; e, estando ele a orar,o céu se abriu, e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba; e ouviu-se uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo.” (Lucas 3.21–22, BEARA).

Por que Deus se alegrava Nele? Por um simples motivo: Ele se submetia ao que o Pai estava fazendo dentro do Seu plano e propósito, pois João veio para anteceder o Cristo, para preparar o caminho e conduzir as pessoas ao arrependimento para que se submetessem à vontade de Deus. Jesus fez tudo isso, não porque precisava, mas para testemunhar a todos sobre o Seu alinhamento com o Pai. Assim como Ele, devemos fazer se desejamos revelar o Pai ao mundo.

Não se trata de cumprir regras, pelo cumprimento delas, mas fazer para que possamos testemunhar o alinhamento com o querer e o desejo de nosso Deus.