Coração confirmado e isento de culpa na presença de Deus

Coração confirmado e isento de culpa na presença de Deus

foto por: Robson Hatsukami Morgan em Unsplash

Todo o trabalho que realizamos no reino de Deus, com relação à Sua família, é para que cheguem a maturidade, a compreensão de quem são e principalmente, para que todos, tenham o coração confirmado e isento de culpa na presença do Pai.

Paulo escrevendo aos irmãos de Tessalônica, na sua primeira carta, capítulo três, do versículo onze ao treze, aborda esta questão: “Ora, o nosso mesmo Deus e Pai, e Jesus, nosso Senhor, dirijam-nos o caminho até vós, e o Senhor vos faça crescer e aumentar no amor uns para com os outros e para com todos, como também nós para convosco, a fim de que seja o vosso coração confirmado em santidade, isento de culpa, na presença de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus, com todos os seus santos.” (1Tessalonicenses 3.11–13, BEARA).

Nossa vida se resume em alguns aspectos que é importante entendermos. Primeiro: devemos estar comprometidos com Deus e a Sua vontade, sermos diligentes no processo de amadurecimento para chegarmos a plena estatura de Cristo. Segundo: caminhando rumo a maturidade, devemos nos comprometer com os processos de Deus com relação a Sua família, pois se isso não ocorrer, não faz sentido algum estarmos inseridos no Corpo. Terceiro: Estando comprometidos com Deus e Seus processos, devemos fazer de nossas vidas a oferta plena em favor dos outros (membros do Corpo de Cristo ou não), como um culto que agrada ao Pai, para que possam ter a oportunidade de conhecê-Lo e a Sua vontade. Quarto: estando comprometidos que possamos ser instrumentos de suporte para que todos possam chegar à maturidade e a plena estatura de Cristo.

Somente fazendo assim, compreenderemos a vontade do Pai e teremos o nosso coração isento de qualquer tipo de culpa.