Negamos a Cristo em nossas atitudes

Negamos a Cristo em nossas atitudes

foto por: James Fitzgerald em Unsplash

A questão que precisamos refletir é quando negamos a Cristo em nossas atitudes, se o desejo do nosso coração é dizer que O amamos e O servimos? Precisamos refletir, pois o que nos falta é entendimento e compreensão da vontade de Deus, Sua obra em nosso favor. Quando não entendemos, podemos negá-Lo mesmo que não haja em nós esta vontade, pois estamos sendo sinceros no que estamos fazendo, mesmo na nossa ignorância.

Os religiosos queriam o Messias, queriam a Cristo, assim como o Povo, mas a ignorância e as expectativas os levaram a negarem Cristo, pois esperavam outra pessoa com outras atitudes. Pedro fala deles terem negado ao Senhor em Atos, capítulo três, versículos treze ao quinze, como podemos ler: “O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais, glorificou a seu Servo Jesus, a quem vós traístes e negastes perante Pilatos, quando este havia decidido soltá-lo. Vós, porém, negastes o Santo e o Justo e pedistes que vos concedessem um homicida. Dessarte, matastes o Autor da vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas.” (Atos dos Apóstolos 3.13–15, BEARA).

No ato de ignorância, negaram o  autor da vida, mas Deus no Seu plano eterno O ressuscitou e O fez Senhor sobre todas as coisas. Nós podemos negar o Senhor, agindo de forma contrária à Sua vontade, mas precisamos entender que Ele nos fez nova criatura, um ser espiritual e que fomos habilitados e capacitados para vivermos na plenitude da Sua vontade, expressando e revelando o Cristo. O que não podemos fazer é negar a Sua obra e continuarmos a viver neste mundo como pessoas naturais.

Que possamos compreender a vontade do Pai e Sua obra e nos sujeitamos a Ele e Sua vontade, andando no Espírito, sermos conduzidos à maturidade e revelá-Lo a todas as pessoas, e assim, não O negarmos em nossas atitudes.

Anúncios