A igreja é local de cura, não religiosidade

A Igreja é local de cura, não religiosidade

foto por:   Banter Snaps em Unsplash

Precisamos compreender a Igreja, o Corpo de Cristo, a família de Deus, como sendo um lugar de cura, onde o cansado encontra descanso, o aflito alcança o refrigério, o doente possa se curar, pois não se trata de um local de religiosidade, opressão, serviço, de acepção de pessoas, onde negociatas são realizadas, mas, de libertação, entendimento e expressão de graça.

Jesus, figuradamente usou o templo judaico para ensinar sobre isso, como podemos ler no capítulo vinte e um, versículos doze e treze: “Tendo Jesus entrado no templo, expulsou todos os que ali vendiam e compravam; também derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas. E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a transformais em covil de salteadores.” (Mateus 21.12–13, BEARA). E depois, no versículo quatorze: “Vieram a ele, no templo, cegos e coxos, e ele os curou.” (Mateus 21.14, BEARA).

Que possamos entender igreja, não como o local físico, mas o ajuntamento, as pessoas, as pedras vivas do templo que Deus esta construindo, isto é: nós, nossas vidas. Temos que entender que somos a cura para as vidas, mesmo para aqueles que não pensam que estão doentes, pois, para todos precisamos ser um porto seguro, um lugar de descanso onde possam encontrar Deus e experimentarem da verdadeira vida.

Anúncios