A queda de um sistema

foto por: Fancycrave em Unsplash

Ao compreendermos o que João estava falando de Roma na época do império e de Sua queda, usando referências do velho testamento, sentenças pronunciadas por Isaías, por Ezequiel e outros, precisamos entender que o que está sendo falado não se trata de uma cidade ou outra, mas de um sistema de governo, uma forma de corrupção e pecado que domina a terra.

João, registra sobre Roma, no capítulo dezoito, versículos dois e três, como podemos ler: “Então, exclamou com potente voz, dizendo: Caiu! Caiu a grande Babilônia e se tornou morada de demônios, covil de toda espécie de espírito imundo e esconderijo de todo gênero de ave imunda e detestável, pois todas as nações têm bebido do vinho do furor da sua prostituição. Com ela se prostituíram os reis da terra. Também os mercadores da terra se enriqueceram à custa da sua luxúria.” (Apocalipse 18.2–3, BEARA).

Como cristãos, precisamos compreender o nosso papel neste contexto. João ao falar aos irmãos, trazendo este entendimento e nos mostrar ao longo do livro de Apocalipse sobre coisas que aconteciam em sua época e como cristão , precisamos entender que termos a vitória sobre todo este sistema é fundamental, pois não se trata do fato de que iremos mudar o mundo, pois não é este o nosso papel. Precisamos entender que a nossa vocação e o nosso chamado em Deus é revelarmos o Reino e tirarmos as pessoas das trevas e trazê-las para a luz, conduzindo-as ao conhecimento do Pai. Somos vencedores neste processo todo quando entendemos que precisamos revelar o Reino, manifestar a vontade do Pai e conduzir as pessoas ao  conhecimento de nosso Deus, reconciliando-as com Ele.

Precisamos revelar compaixão, misericórdia e manifestar a graça de Deus, para que possam ver a luz e serem removidas de sua cegueira e conduzidas à vontade do Pai. Não podemos ser omissos e responsáveis pela condenação das pessoas, mas precisamos proclamar a liberdade, restaurar a vista e conduzir todos à liberdade.

Anúncios